Um brinde ao discurso!

Quero avisar a todos que vou sair do Twitter. Ok, não sair totalmente. Ainda vou entrar lá pra ver os tweets das pessoas que sigo, e escrever por lá esporadicamente. Mas vai ser exatamente isso- esporadicamente. Nada de milhões de tweets como eu fazia antigamente (bem, até faz bem pouco tempo, na verdade).

Tudo isso por um simples motivo: o Twitter me fez desaprender a escrever. Talvez tenha até me feito desaprender a pensar. Tá, desaprender não é a palavra certa. Acho que o certo é dizer que ele me fez ter preguiça de escrever e pensar mais profundamente. Dá pra entender, não é? No Twitter, temos que resumir nosso pensamento/sentimento em 140 caracteres. Quando comecei a usar, era um sacrifício pra mim fazer isso. Sintetizar todos os pensamentos desordenados e constantes que vinham à minha cabeça em somente 140 letrinhas e espaços me parecia impossível. Mas como o ser humano tem uma incrível capacidade de adaptação, depois de várias tentativas e inúmeros tweets, eu consegui. Resumindo ao máximo o que eu pensava, mas consegui. A árdua tarefa foi cumprida. Mal sabia eu que estava fazendo um grande mal pra mim mesma, ainda mais eu, que me auto intitulo escritora. Meus pensamentos não podem ser resumidos. Não posso escrever o mínimo possível sobre as coisas que penso e sinto e vejo e imagino. Quer dizer, se tornou até difícil imaginar, porque é difícil criar em 140 caracteres. E como fiquei acostumada com essa síntese, fiquei com preguiça de escrever mais e pensar mais profundamente. E claro, percebi que não pode ser assim. Não devia ser assim pra ninguém, porque isso nos tira a capacidade de raciocinar mais profundamente, mas como não estou aqui pra julgar ninguém e cada um sabe o que é bom pra si mesmo, não vou fazer apologia contra o Twitter. Até porque eu gosto dele. Só não quero mais usar. Só não serve mais pra mim.

Então vou tentar destreinar meu cérebro a resumir, e essa página será um grande rascunho e folha de exercício pra mim. E vocês serão meus cúmplices. E espero que me digam o que estão achando. Acho que vai ser difícil no começo, mas como eu já disse, o ser humano tem uma habilidade incrível pra se adaptar, então depois pego o jeito. Ou volto a pegar o jeito. Porque eu sou brasileira e vocês já sabem, né… YES, I CAN!

Beijocas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s